“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

terça-feira, 6 de junho de 2017

infinito

Quantos números existem entre 0 e 1 no intervalo real?
Infinitos.
Entre 0 e 2, existe um infinito ainda maior.
Duas vezes maior, porém, estranhamente do mesmo tamanho.

O infinito é cada vez maior a medida que você se afasta.
E se torna um infinito menor quando você se aproxima.
Mas sempre um infinito.
Sempre distante o suficiente para que eu não te sinta aqui.

Parece, na verdade, que somos linhas paralelas nesse infinito.
E como linhas paralelas estamos destinados a nos cruzar.
Destinados, porém condenados a nos cruzar uma única vez
como todas as retas paralelas num intervalo infinito.

Eu só queria entender, só queria compreender um pouco.
Talvez, conhecendo melhor, eu aceitaria melhor as leis universais.
Aceitaria que simplesmente passou e que agora devo seguir sozinho.
Matematicamente sozinho, isolado, invisível, num universo em constante expansão,
num tempo infinito, num corpo de massa e volume relativamente desprezíveis.

Num espaço de "zeros" e "uns", "sims" e "nãos", você me jogou no "0,5", no "talvez".
Me pôs no limbo, quando disse 0 para ele e ainda não disse 1 para mim.
Eu queria entender as coisas, entender os motivos de agir de determinadas maneiras.
Queria entender o silêncio, quando algumas poucas palavras resolveriam tudo.

Entre todas as equações, as relações humanas são as que mais me intrigam.
A sua incógnita perdida em muitas variáveis, a sua raiz que não retorna o resultado,
a minha raiz que erroneamente se fixou em você, mas que como toda raiz, gera o zero.
Ou será que nosso conjunto é irreal? Complexo demais para definir um limite.

Talvez eu esteja tentando ser racional para aceitar o que a emoção despreza.
Talvez a matemática explique o que a gramática deixou passar.
Talvez a física explique o motivo de nosso potencial nunca se converter.
Talvez a química explique que eu não complete seu octeto.

Mas talvez não faz parte das ciências exatas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário