“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

quinta-feira, 13 de abril de 2017

as flores.

As flores um dia morrem.
As flores reais morrem.
Elas iniciam sua morte no momento em que são cortadas para produzir um buquê.

Isso é triste.
As flores um dia morrem.
Morreriam de qualquer jeito, por mais que fossem cuidadas e alimentadas. 
Elas morrem porque são reais.

Os sentimentos um dia morrem.
Morrem porque são reais.
Talvez você os hidrate e alimente.
Mas eles morrem porque um dia foram vivos.
É o destino de todas as coisas.

E as flores...
As flores morrem porque um dia viveram. 

E minha rosa está morrendo.
E quando chegar a hora, a colocarei entre as paginas de um caderno que se tornará especial.
Junto com tudo mais o que tiver escrito.
Meu caderno se tornará a tumba desta rosa. Sepultada com todos os frutos de sua vida.
Um cadáver mumificado e eternizado, mas um cadáver.

Tudo o que um dia viveu, um dia morrerá.
E até mesmo suas falas e atos se perderão no tempo e nada mais fará sentido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário