“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Continue a nadar...

Fazem alguns meses que não conversamos.
Longos meses. Tão longos quanto anos, décadas.
Eu sinto vontade de te chamar todos os dias, a todo momento.
Só você me entendia, me entendia sem que eu precisasse falar.

Onde está você que me dizia que tudo daria certo?

Você me dizia "eu estou aqui" sem dizer uma só palavra.
"Vai dar certo." eu pensava todos os dias que te via chegar.
"Vai dar certo." eu falava pra mim mesmo quando você sorria.
"Vai dar certo." eu ouvia sempre que estava cansado, como estou agora.

Eu não desisti de todos aqueles planos de que falávamos.

Eu vou tentar de novo, eu vou continuar seguindo em frente.
Eu vou continuar lutando contra a minha vontade de ficar na cama.
Eu vou vencer minha exaustão e vou estudar mais uma página.
Eu vou continuar e vou continuar por você, mesmo que você não saiba disso.

Mas eu queria que você estivesse ao meu lado nesse processo.

A sua ausência me corrói. A sua presença foi a única coisa real na minha vida.
Você era a minha única verdade, o meu único motivo de continuar caminhando.
A sua presença tinha se tornado minha motivação para me melhorar.
Agora a sua ausência me alimenta ainda com mais força, com mais afinco.

Eu preciso ter a certeza de que estarei pronto pra você quando chegar a hora.
Eu preciso saber que poderei ser capaz de te fazer feliz em todos os aspectos possíveis.
Eu preciso olhar para a minha vida e saber que você iria querer fazer parte dela.
Eu preciso não ter dúvidas de que você continuará a me admirar, me olhando com orgulho.

Eu quero a certeza de que algum dia eu poderei olhar nos seus olhos e dizer:
"Eu fiz tudo isso por você, enquanto te esperava, porque eu sabia que você voltaria.
E quando voltasse eu queria ser capaz de te oferecer tudo o que eu tenho de melhor."
E então tudo terá valido a pena, todo o esforço, todo o sacrifício e dor.

Na vida, a todo momento, precisamos encontrar motivos para lutar e seguir em frente.
Não interessa se esse motivo é fútil, se é frágil, não interessa nem se ele é real.
As coisas acontecem e vão continuar acontecendo e quando você cai, deve se levantar.
Você pode chorar, você pode espernear, pode gritar e xingar, mas não deve parar.

Quando você cai e fica no chão, você se mostra ainda menos merecedor do que desejava.
"Ninguém quer um peso morto ao lado dela." Essa frase tatuou minha alma anos atrás.
Cara na lama? Essa é a sua forma de mostrar que merece ter aquela garota?
Dessa maneira que demonstraria ser capaz de proteger e cuidar de quem ama?

Não me importo se me consideram clássico, retrógrado, machista ou o que for,
Mas eu sou homem e é minha obrigação ser forte. Ser capaz de proteger e prover.
E o verdadeiro forte é aquele que age com razão e coração, procede com justiça.
Por questões de razão, eu continuo seguindo em frente, mesmo querendo parar.
Por questões de coração, eu continuo esperando que o universo nos cruze novamente.
E por questões de justiça, eu não a procuro, por mais que meu coração insista.

Pela primeira vez na vida eu não tenho aquela certeza de "daqui a pouco passa".
Confesso que tenho medo de deixar de gostar dela, embora pareça impossível.
Tenho medo da escuridão que existe do lado de fora de tudo o que tenho por ela.
Tenho medo de que essa chama um dia finalmente se apague e surja um vazio infinito.
Tenho medo de que aquela felicidade plena tenha sido apenas uma névoa da manhã.
Mas por hora ela é minha única força e, por isso, eu nem penso em desistir.

Simplesmente luto, continuo a lutar, com tudo o que tenho, com tudo o que puder,
Usando o que tiver, contra quem precisar, pelo que desejar.
O cansaço e o esforço podem ser desgastantes, mas o vazio é enlouquecedor.
Eu só quero uma vida que valha a pena ser compartilhada.
Uma vida preparada pra ela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário