“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

sábado, 10 de setembro de 2016

a pedra filosofal

"Você vai permanecer viva em meus textos, por meio das palavras que dançam no papel, construindo a imagem da metáfora do que um dia foi você." Rebeca Vilaça

Você se tornou imortal.

Imortal nos traços que fiz no papel.
Imortal nas linhas que te escrevi.
Imortal no espaço ideal que nunca deixará de existir.
Imortal nos meus pensamentos que ecoarão para sempre no universo.
Imortal.

Você, através de mim, estará sempre viva, até o fim dos tempos.

Tudo o que guardo para você, um dia vai se espalhar pelo mundo.
E então tudo o que amei será ainda mais amado, e tudo o que não amei
será amado por outras pessoas com o mesmo amor que te guardei.

Um dia eu disse que o mundo só chegou até aqui para que nos encontrássemos.
Um dia eu fui tolo e me considerei o ator principal desta peça...
Eu sou só um dos pintores da idade média, imortalizando reis, rainhas e nobres.
Sou o pintor fadado a perecer sem um auto-retrato, sem imortalizar a mim mesmo.

Algum dia alguém olhará o que escrevo para ti, mas não perguntará "quem escreveu?"
Ele perguntará "quem deve ter sido esta mulher?"
Meu nome provavelmente terá se perdido entre os tantos ctrl+c, ctrl+v,
Mas você estará lá. E todos que te conhecem saberão que é você quem mora naquelas linhas.

Talvez você já tenha ido abraçar seu avô, talvez ainda esteja aqui.
Talvez você tenha se casado, talvez tenha se casado comigo.
Talvez eu tenha me casado, talvez tenha te esperado até o fim dos dias.

Não importa muito todos esses "talvez", pois a certeza é que você viverá.
Viverá contida em mim enquanto eu respirar, e tocará o mundo inteiro quando eu me for.
Estará em cada beijo, no canto de cada olhar apaixonado, em cada "eu te amo" por aí.

Eles recriarão a cada segundo o que eu queria fazer para sempre com você.
Dirão todas as palavras que ficaram entaladas na minha garganta, presas ao papel.
Repetirão para outras mulheres palavras que possuíam seu nome como destinatária.

Amarão em vão, tentando imortalizar seus sopros de vida, mas falharão, pois
Você, descobri enfim, não é o alvo do meu amor.
Você é o meu próprio sentimento, minha própria alma. E por isso se tornou imortal.

Sentimentos nunca morrem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário