“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

terça-feira, 27 de outubro de 2015

palavras cruzadas

e agora você se vai de novo
uma vez a mais, talvez para sempre, como todas se vão.

tentaria te segurar, se eu pudesse, se eu tivesse forças, se eu quisesse, mas
eu prefiro te ligar desesperado na madrugada, pedindo para voltar

assim as coisas acabam novamente, antes mesmo de realmente recomeçarem
mais uma vez tudo se vai e eu continuo aqui esperando
outra dessa, outro fracasso, outro ganho de tempo e poço de memórias

meu peito já não suporta mais despedidas,
internatos, distâncias, intercâmbios,
natais e páscoas, primaveras e outonos
helenas e heitores, adões e evas, peters e gwens
amores e indiferenças, ódios e indiferenças, saudades e indiferenças

jogo agora minhas últimas moedas no poço e me sento na praça
observo a vida cotidiana passando e já não me importo
ignoro tudo o que poderia existir de importante
ando pelo coreto, imagino amores que nunca vivi, que nunca serão vividos
ando até em casa, me sento na varanda e observo o sol se pôr, só e imponente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário