“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

segunda-feira, 15 de junho de 2015

31 dias com ela

Cara,
foram exatamente 31 dias.
Estava aqui relendo todas as nossas conversas que se iniciaram com
"Tiraram as fotos pra ti? Se quiser tiro do meu caderno" no dia 05/03.

1 mês e 1 dia depois estávamos aqui, nesse quarto pequeno
nos beijando como se nossas vidas dependessem disso.
1 mês e 1 dia.

quanto será necessário esperar para que algo assim aconteça
novamente?

talvez para sempre.

1 mês e 1 dia depois não aguentávamos mais suportar tanto desejo.
quantos casais antigos não viveram isso? e nunca viverão?

datas, datas, períodos e períodos.
quem escreveu essa história?

e então se iniciou a contagem regressiva.

dia 06/04
um beijo, vários beijos, aquele olhar selvagem
aquele desejo, aquelas pernas me abraçando sobre a poderosa farda de Tiradentes.

iniciara o melhor período da minha vida.

ainda não acredito que foi tão pouco tempo.
quando me lembro parecem ter sido meses,
me perdi no tempo, me perdi naqueles beijos,
naquelas curvas.
me perdi nela.

dia após dia, conversas maravilhosas que se equiparam a nenhuma outra que eu já tivesse tido.
aqueles olhares, aqueles nós-cegos que dava toda vez que saíamos,
a sua risada ecoando dentro do meu carro,
nosso bom humor de crianças perdidas na cidade.

meu orgulho de te ter ao meu lado, com a mão na minha perna,
me observando cruzar a cidade,
subir e descer ladeira, te apresentar as paisagens mais belas,
as estrelas mais brilhantes, os picos mais altos.

você talvez se lembre do céu do mirante
das luzes da cidade
do vento gelado cortando nossas faces
mas eu,
eu não,
eu só me lembro de você
me lembro de você em cada bela paisagem, bela coadjuvante da sua presença.
me lembro das suas falas, da maneira como mexia os lábios
sorria, olhava para os lados, se encantava com tudo
se divertia com tudo.

nossas canções,
Maneva, DDT, Rubel, Zimbra...
sua voz cantando
desafinada.

é pequena, você me marcou muito.
fez em um mês o que eu sonhei para a vida toda.
me levou ao céu 1, 2, 3, ...
não consigo contar
você me levava para lá sem morrer
ou então me matava e me trazia a vida
mil vezes por dia
parava meu coração a cada vez que
meu celular vibrava
e o fazia bater novamente com uma resposta
inteligente,
um comentário
interessado,
uma carinha
intrigante.

31 dias.

a garota da minha vida.

a funcionária do mês.

meu peito chora ao sorrir de saudade.
saudade de tudo o que tínhamos, e que com 31 dias se desfez.

saudade de te apresentar meu mundo,
minhas ideias,
meus ideais,
filosofias de boteco e teorias loucas.
e você ria, você ouvia, você gostava, você se perdia comigo num mundo de pensamentos só nossos, um mundo que ninguém mais conhece e não dá a mínima para conhecer.
nós tínhamos nosso espaço particular no meio de milhares de pessoas
um local onde poderíamos nos refugiar e saber que o outro sempre estaria ali com um abraço.
nosso mundinho
com nossas coisas,
ideias, músicas, vídeos, pretensões e sonhos.

agora, mais de 31 dias após o final de tudo, eu me alegro por ter vivido tudo isso
me alegro por saber que você existe
e que apesar de tudo, nosso mundinho ainda está ali, intacto, apenas esperando que você volte (cadê o orgulho que outrora imperava?) para que possamos continuar de onde paramos.

se choro, se sorrio, é porque estou vivo e você me trouxe essa vivacidade novamente,
e à distancia eu te vejo, te guardo, cuido de você, sem você me ver, sem saber, talvez, até que sou eu.
e mantenho vivo dentro de mim esse universo que construímos,
esse universo que sob a cama ainda guarda os gemidos que você conteve,
os beijos que não demos, as palavras que não falamos,
as paisagem que não desfrutamos e
a menininha que não tivemos.

e os textos ainda não mostrados, estão te esperando.
aguardam para gerar novamente aquele brilho que sempre me encantou,
nesses olhos grandes e maravilhosos.
aguardam para sentir a emoção nos seus beijos desesperados que me tiravam o fôlego
e me dominavam a consciência.
aguardam para ter você aqui, se despindo para mim, se entregando para mim
corpo, alma, coração.

e esse
esse é o poder de 31 dias
na vida
de um homem que já cruzou
décadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário