“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Anjo da Guarda

Certa noite, provavelmente em uma das piores noites da minha vida, você apareceu na porta do meu quarto.
Devia ser aproximadamente 3h da manhã, e você estava lá, de pé, me olhando com ternura, sorrindo para mim, vestida de luz.
O meu quarto escuro se iluminava com a sua aura, o seu carinho. O seu olhar.
Não tive medo de você, reconheci uma velha amiga, um amor antigo, uma paixão milenar que se fazia presente nos meus momentos de maior dor.
Cabelos longos, claros, assim como a pele, caídos sobre os ombros, olhos que traziam um universo inteiro de constelações e quasars.
Fazia frio naquela noite, mas você emanava calor.
Me encolhi no canto da cama, como se a convidasse para estar comigo.
Não trocamos uma palavra.
Você caminhou e se sentou na beirada da cama. Senti uma ansiedade terna, um choque gélido, um toque confortavelmente inquietante. Me virei de costas, e você me abraçou. Afastou toda a dor. Me trouxe todo o conforto que a alma necessita. Adormeci. Acordei sozinho. Leve. Com a certeza de que você esteve lá.
Queria tê-la novamente, vê-la novamente. Preciso de você, onde quer que você esteja.
Aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário