“É a nossa luz, não nossa escuridão que mais nos assusta.

Nosso medo mais profundo não é de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida,

Mas brincar de ser pequeno não serve ao mundo.”

Coach Carter

domingo, 17 de abril de 2011

Falando um pouco sobre mim...

Eu não sou muita coisa diferente do resto. Dizem que sou. Pra mim é tudo junto e misturado.

Eu tenho medo, assim como todos têm. E não creio que isso me torne covarde.
Meus 2 maiores medos são:

1) Ser covarde / Demonstrar covardia. (Covardia é uma coisa, discernimento é outra.)
2) Descobrir que o meu máximo não é o suficiente para alcançar o objetivo.

Eu sempre gosto de me comparar com cães, lobos e alguns grandes felinos.
Talvez tenhamos algumas semelhanças. São os seres com os quais mais me identifico.
Meu cachorro nunca me abandonou, e eu nunca abandonei as pessoas que amo, nunca abandonarei.
Juntos na vitória, derrota e morte. Assim são os cães e assim são os guerreiros.

Gosto do Apelido "B. Dog". Deixar o "B." sem significado dá mais sentido ainda ao meu ser.
As vezes eu me sinto um Bad Dog, as vezes um Black Dog, ou talvez um Big Dog.
Por momentos também sou meio Baby Dog (todo mundo precisa de carinho).

Eu sempre admiro pessoas esforçadas, focadas, audaciosas e decididas.
Meu maior ídolo é meu pai. Meu exemplo para quase tudo na vida.

Sempre sou sincero com as pessoas.
Se eu gostar eu digo, se eu não gostar eu digo que não gostei, mas sempre tento dizer isso de forma branda (afinal humildade e carinho com quem você gosta é tão importante quanto a sinceridade).

As vezes eu devo pecar por tentar ser perfeito em alguns pontos.
Tento ser o melhor namorado possível, o melhor amigo, melhor filho, melhor aluno (só nos treinos, a escola agente releva).

DEUS... Este tem um lugar especial no meu coração. Eu não sou um fanático (longe disso). Sou muito racional.
Não creio que ele existe para nos prender, eles existe para nos libertar, nos deixar ser felizes, nos tornar plenamente felizes e fortes para procurar a nossa felicidade na íntegra.
Não tenho religião. Religião divide as pessoas, rotula e exclui.
Deus nos une, nos une com amor e com dedicação em toda a sua obra.

Eu gosto de imaginar um Deus como um guerreiro. Sempre me apeguei a valores medievais.
Imagino Deus como um guerreiro com sua espada longa e um escudo imponente.
A armadura prateada brilhando ao sol e os cabelos brancos dançando ao vento. Imagino anjos e arcanjos.
Espadas cortando o ar e trombetas rompendo montanhas.
Gosto de imaginar o mal como algo a ser realmente combatido com espada e escudo.
Amor como espada e perdão como escudo.

Sou muito sereno hoje em dia. Sufoquei a fera que existe em mim.
Por vezes ela ainda me domina, mas apenas quando é oportuno.
Converto todo o meu poder destrutivo em energia para treinar com a maior intensidade possível.
Mas, as vezes eu tenho vontade de explodir e liberar toda essa energia de uma só vez.

Acho que nasci na época errada. Eu deveria ter nascido na época dos grandes reis.
No tempo de grandes heróis e nobres princesas. Perigos, pragas, guerras, espadas e escudos se chocando.
O tempo em que homens lutavam por seus ideais, lutavam pelas suas terras, pelas suas famílias.
O tempo onde todos procuravam a glória na arena. Procuravam a imortalidade de seus nomes.
Veneravam e respeitavam seus deuses. Os tempos de Aquiles, Heitor e Leônidas.

Admiro grandes heróis. Talvez por isso eu seja tão apaixonado por MMA e lutas em geral.
Eu vejo grandes guerreiros entrando na arena por um ideal, por suas famílias, por glória.
Eu vejo guerreiros pedindo a proteção à Deus ao entrar na arena e vejo guerreiros agradecendo ao final de cada batalha.
Eu vejo dedicação ao máximo, coragem, superação, paixão. Vejo eles como exemplo em várias áreas da minha vida.
Só quem deixa o sangue e o suor na arena pode desfrutar do verdadeiro trunfo, o momento de imortalidade, a real conquista, o limite final entre os aplausos e as vaias (independente do resultado).



2 comentários:

  1. Devo confessar que meu maior medo é descobrir que meu máximo não é suficiente, vai ver é por isso que me dei tao mal na vida ate hj.
    admiro profundamente seu jeito de ser e de pensar.
    jamais mude seu jeito ser pois é isso que te torna tão especial.

    ResponderExcluir
  2. Opa Petz, phil aqui. Gostei muito do seu texto. Parabéns, mano, de boa msm.

    ResponderExcluir